site seguro

Como tornar seu site seguro? Confira agora essas 7 dicas

Fazer um site seguro é essencial para evitar ameaças e invasões que podem comprometer todo o site e fazer com que você perca seu domínio ou seu conteúdo. No caso de e-commerces e plataformas com dados, a necessidade se faz ainda mais presente, pois dados podem ser vazados e sua empresa pode acabar com um processo, por conta da LGPD.

Vimos recentemente dois casos de invasões e vazamentos de dados, no primeiro caso vazaram dados de 223 milhões de brasileiros e, no segundo, o hacker invadiu o site do Ministério da Saúde e deixou uma mensagem.

Empresas de pequeno e médio porte costumam negligenciar a importância da segurança em seus sites, mas já vimos por aqui empresas grandes que não tinham o básico de segurança, muitas vezes por falta de informação. Neste artigo trouxemos algumas dicas para que você não cometa esses erros. Confira!

1. Saiba escolher a hospedagem

O processo de criar um site seguro começa por escolher uma boa hospedagem. Embora muitas pessoas acabem optando pelo menor valor achando que todas são iguais, isso pode custar bem caro.

Atualmente existem diversas empresas que realizam o serviço, mas alguns detalhes técnicos entre elas podem fazer toda a diferença.  Veja abaixo.

Hospedagem Compartilhada

Na hospedagem compartilhada diversos sites são armazenados no mesmo servidor, chegando a dividir um servidor entre 100 a 300 domínios diferentes.

Na prática, os recursos são divididos entre eles e, quando um site está com uma demanda muito grande, ele pode consumir mais recursos, afetando o ranqueamento no Google e as conversões de campanhas dos demais.

Os sites podem sair do ar, ter um carregamento mais lento e, em questões de segurança, se um domínio for a porta de entrada para ataques, os outros se tornam vulneráveis.

Hospedagem Cloud

Na hospedagem Cloud cada site tem seu limite de recursos e um não afeta o outro. Então, se a demanda aumentar, apenas este site sofrerá o impacto.

Também há o diferencial de que é possível aumentar e reduzir os recursos no momento em que for necessário. Dessa forma, se for o seu site que precisa de mais memória ou processamento, basta alterar o plano, o que pode ser feito provisoriamente em datas sazonais, por exemplo.

Na Cloud o site também fica hospedado em um local seguro, com permissões de acesso, criptografias mais avançadas e antivírus.

Hospedagem Dedicada

Na hospedagem dedicada apenas um site é armazenado no servidor. Isso resulta em muito desempenho e muitos recursos disponíveis para o site. Ele é o mais indicado para sites mais robustos e que necessitem ainda mais de proteção dos dados.

Aqui na 1nic Digital nós oferecemos o serviço de hospedagem Cloud que normalmente é dedicado, apenas o plano “Basic” é compartilhado. Justamente por termos percebido essa necessidade de proporcionar mais segurança e desempenho para os nossos clientes. Nosso site é armazenado em Cloud e notamos muita diferença no desempenho desde a migração.

Confira mais informações sobre o serviço de hospedagem da 1nic Digital

2. Conte com um desenvolvedor experiente

Para quem não é da área, fica difícil saber quando o desenvolvimento do site está sendo realizado de modo adequado ou não. Isso porque, durante a programação, existem uma série de cuidados que os desenvolvedores precisam tomar para que o site fique realmente seguro.

Para prevenir falhas, procure por profissionais que sejam recomendados ou agências que construam seu site da maneira correta. Aqui na 1nic Digital contamos com parceiros que confiamos de olhos fechados, por conta de seus conhecimentos e por conhecer o nível de trabalho deles.

3. Faça backups regularmente

Para se ter uma noção da capacidade dos ataques, nem o site mais seguro está completamente livre de sofrer invasões. Por isso, é importante realizar backups frequentemente. Caso o seu site venha a ser atacado, basta usar o backup e poupar horas de trabalho.

Alguns serviços de hospedagem já incluem backups automáticos, como é o caso do nosso. Eles também ajudam caso tenha uma atualização que por algum motivo dê errado e desconfigure o site.

4. Administre a permissão de usuários

Se você usa um sistema de CMS como o WordPress ou o Drupal, eles contam com um painel para inserir e administrar usuários. Ele é usado para criar perfis para pessoas que vão contribuir de alguma forma para o seu site (desenvolvimento, design, conteúdo, etc.).

Nem todos os usuários precisam ter todas as permissões. Alguém que vai inserir conteúdo, por exemplo, não precisa de permissões para modificar uma aplicação ou código do site. Confira abaixo uma dica bem legal de um plugin para gerenciar usuários:

5. Use detector de malware e firewall

Malware é a abreviação de Malicious Software. Este tipo de código malicioso pode invadir sites e roubar informações, números de cartões de crédito e até o domínio do computador.

O perigo é que um malware pode infectar seu site e utilizá-lo para roubar dados dos seus usuários, por isso é importante usar um detector de malware e proteger seus dados e os dados dos seus clientes.

Já o firewall é um tipo de barreira entre seu site e o restante da Internet. Ele monitora o tráfego de entrada e saída de informações do seu servidor para verificar sinais de atividades maliciosas.

É importante ressaltar que, sem ele, um hacker pode entrar no seu site, desfigurá-lo, alterar credenciais de administração do seu WordPress e até derrubá-lo completamente.

Uma maneira de evitar que isso ocorra é usando a CDN. Assim, todo o tráfego que chegar ao seu site passará por ela e será nos servidores de borda da CDN que os ataques DDoS ocorrerão e não nos seus.

6. Instale o certificado SSL/HTTPS

Essa dica é antiga, mas ainda há quem ache que o SSL é dispensável. Ele tem o objetivo de criptografar a troca de informações entre o servidor e o navegador do usuário. Ele protege contra ataques de espiões, invasores e aumenta a segurança.

Atualmente, sites que não são seguros aparecem nos navegadores com símbolos de “não confiáveis”. Uma péssima imagem para passar para o seu cliente, certo? Além disso, esse certificado é levado em consideração no momento que o Google ranqueia um site, sendo uma das boas práticas de SEO.

7. Use ferramentas de análise

Você já tem um site e está com medo dele não estar seguro? Para uma verificação inicial, você pode usar ferramentas como a “Navegação Segura” do Google e a Vírus Total.

site seguro

Análise da ferramenta site seguro

Mas atenção: um bom resultado nesses sites não garante que seu site está protegido. Ele só mostra que naquele momento não há malwares ativos.

Se você quer um site seguro, nós podemos te ajudar. Podemos criar seu site do zero com total segurança, além de implementarmos as melhores práticas de experiência do usuário, SEO e oferecer hospedagem clous com toda segurança que você precisa.

Se você já tem um site, não tem problema. Migramos seu site para nossa hospedagem com facilidade sem que ele precise ficar fora do ar. Nela você terá acesso a diversas implementações para segurança, atuando 24 horas por dia, 7 dias por semana. Entre em contato!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba dicas, Informações e novidades sobre marketing digital

Contato

E-mail: contato@1nicdigital.com.br
Nos acompanhe nas redes sociais
WhatsApp