seo no wordpress

SEO no WordPress: boas práticas de formatação para o blog

O SEO é uma das ferramentas mais importantes para quem pratica o marketing de conteúdo, se você ainda não o utiliza, recomendo a leitura do artigo que escrevi sobre ranqueamento no Google.

Mas, se você já sabe o que é SEO e compreende sua estrutura importância na construção dos artigos do blog, fazer SEO no WordPress é importante. Após implementar técnicas como inserção de subtítulos, palavra-chave e outras características e deixar o seu artigo pronto, muitas pessoas acreditam que o trabalho está finalizado, mas não é bem assim.

Existem algumas outras ações dentro do editor de texto do seu blog que precisam ser realizadas para que o seu artigo esteja pronto para ser publicado. Eu utilizarei o WordPress para explicar, pois costuma ser o mais utilizado. Confira!

Instale o plugin Yoast SEO

Antes de começar a passar as dicas, é importante falarmos deste plugin que vai ajudar muito na hora de implementar SEO no WordPress.

Ao contrário do que muita gente imagina, ele não é mágico, não basta instalá-lo e seus artigos estarão prontos, na verdade, ele vai indicar se você estiver esquecendo de utilizar alguma técnica recomendada.

Ele possui uma versão gratuita que atende muito bem às necessidades iniciais e inclusive inclui algumas das dicas que passarei a seguir. Veja agora uma análise feita em um dos artigos que publiquei:

Perceba que ele me pede para colocar a palavra-chave mais vezes no subtítulo. Neste caso específico, isso prejudicaria a leitura e causaria certo estranhamento, pois a palavra-chave não encaixaria bem em nenhum subtítulo.

Devemos sempre priorizar a experiência do leitor nestes casos, uma vez que, no final das contas, ela é o que mais importa no marketing de conteúdo.

Importante: O plugin mede o SEO e a legibilidade, porém, por ser em inglês, nem sempre ele verifica a legibilidade com clareza. Podem ocorrer casos em que a legibilidade fica laranja pela “falta das palavras de transição” que ele não identificou.

Este ponto você pode ignorar, só tenha cuidado com frases grandes demais ou parágrafos muito longos, pois ele também indica essas características e elas são importantes. Em textos para internet os parágrafos devem ser sempre curtos, bem como as frases.

Insira uma URL amigável

Dentro do wordpress você consegue alterar a URL do seu texto. Com isso, você consegue torna-la mais escaneavel para o Google, que compreenderá com mais facilidade do que se trata o seu texto. É importante inserir a palavra-chave utilizada nela, por exemplo:

Texto: 5 ferramentas gratuitas para pesquisar palavras-chave

URL: https://1nicdigital.com.br/ferramentas-gratuitas-para-pesquisar-palavras-chave/

Texto: Boas práticas de SEO: confira como otimizar os artigos do seu blog

URL: https://1nicdigital.com.br/boas-praticas-de-seo/

Altere a meta descrição

A meta descrição é aquele resumo que aparece quando procuramos por algo no Google. Com o plugin do Yoast você consegue alterá-la facilmente, basta ir até a página do post e clicar em “editar amostra” na parte do plugin que a exibe, como no print abaixo:

Utilize a palavra-chave na descrição alternativa da imagem

Esta é uma das características que o Yoast analisa para verificar o SEO no WordPress, mas nem todo mundo entende bem. A descrição alternativa da imagem fica nas configurações quando você faz o upload para uma imagem do seu artigo, seja ela a destacada ou não. Vou deixar um print com um passo a passo abaixo para facilitar:

Neste caso, coloquei o caminho da imagem destacada, porém, qualquer imagem que você inserir no seu artigo, pode ser alterada na galeria e, ao selecioná-la, aparece essa opção de “texto alternativo”.

Dê nomes adequados às suas imagens antes de fazer o upload

Muita gente não sabe, mas ao subir as imagens no WordPress é preciso atentar-se ao nome que elas estão para que o Google possa lê-las. Sendo assim, ao invés de nomear sua imagem como “0009.jpg”, “wordpresseo” ou “wordpress_seo” utilize “wordpress-seo”.

Separe as palavras e com hífen, pois o Google não lê outros caracteres e coloque a sua palavra-chave em pelo menos uma das imagens do texto, eu costumo usar sempre na imagem destacada.

Insira sinônimos da palavra-chave no texto

Além de colocar a palavra-chave uma vez no primeiro parágrafo, outras vezes durante o texto, na conclusão e, quando possível, em um ou mais subtítulos, você também pode utilizar sinônimos e palavras do mesmo campo semântico, ou seja, que estejam no tema.

O Google possui inteligência o suficiente para compreender e assimilar o contexto, portanto, quando falar sobre SEO, por exemplo, pode citar o marketing digital, o marketing de conteúdo, ranqueamento, entre outros termos que o ajudem a compreender do que o seu texto se trata.

Formate os subtítulos

Os subtítulos precisam ter uma hierarquia, similar a quando inserimos a ABNT nos artigos acadêmicos. O H1 é para o título, o H2, para os subtítulos e o H3 é quando você precisa dividir os subtítulos, por exemplo:

Melhores tipos de frutas (subtítulo H2)

Manga (H3)

A manga é ……. (parágrafo normal)

Pêssego (H3)

O pêssego faz …. (parágrafo normal)

Melhores tipos de legumes (subtítulo H2)

Abobrinha (H3)

Já a abobrinha… (parágrafo normal)

E assim por diante. Embora seja menos recorrente, também podem ter subtítulos H3 que se dividem em H4, H5 e por aí vai. Bullet points e outras formatações inserem códigos que ajudam o Google a compreender a estrutura do seu texto, facilitando o ranqueamento.

Insira hiperlinks internos e externos

Sempre que possível, insira hiperlinks internos, ou seja, links que enviam o leitor para outro artigo do seu blog. Hiperlinks externos também são importantes, mas é preciso que eles levem o leitor para páginas de grande autoridade.

Dessa forma, o Google compreende que você está inserindo informações relevantes para complementar o que está expondo no artigo.

Coloque os hiperlinks para abrir em nova aba

Parece bobo, mas fazer com que os seus hiperlinks abram em uma nova aba faz com que o leitor vá para outra aba nova ao invés de retirá-lo do seu site. Com isso, o tempo de permanência aumenta e contribui ainda mais com o SEO.

Obviamente não há como prever caso ele abra uma nova aba e feche a sua, mas isso requer uma nova ação e nem sempre ela é realizada pelo usuário, então, melhor tentar, certo?

Cheque as tags e as categorias

As tags e as categorias ajudam os leitores a encontrarem artigos sobre os temas que eles estejam buscando e facilitam a navegação dentro do seu blog. Sendo assim, pense com calma em suas categorias e nas tags utilizadas no WordPress. No caso das tags, não é necessário inserir muitas, cerca de 3 ou 4 são suficientes.

Conteúdos mais longos performam melhor

Atualmente já existem muitos blogs criando conteúdos relevantes e com SEO. Para se destacar dos demais e chegar a cobiçada primeira página do Google você precisará de artigos mais longos e bem trabalhados.

A dificuldade das palavras-chave influencia na necessidade do artigo ser maior ou menor, mas, no geral, artigos menores são bem mais difíceis de ranquear.

Uma estratégia que costuma ser utilizada é a criação de artigos menores, em que os de melhor performance passam a ser aumentados, acrescentando mais profundidade, informações relevantes, sem esquecer de manter a leitura agradável e a linearidade do texto.

Ative seu sitemap e o envie para o Google Search Console

Outra opção disponibilizada pelo Yoast SEO é o sitemap, que também auxilia no SEO no WordPress. Para verificar se o seu está ativado, vá até as configurações do Yoast, clique na aba “recursos” e veja se está no “ligado”.

SEO no WordPress

Agora clique no ponto de interrogação ao lado, irá abrir uma caixa com a opção de ver seu sitemap. Clique nela. Vai aparecer isso, deixe a janela aberta:

Sitemap XML

 

Agora vá até a sua conta do Google Search Console (caso ainda não tenha uma, é preciso criar).

No Google Search Console, clique em Sitemaps. Em seguida, cole o sitemap que apareceu nas opções do Yoast e espere processar. Pronto, o Google passará a rastrear seu sitemap regularmente.

Google Search Console

Instale o certificado SSL

Não é uma novidade que o certificado SSL ajuda no ranqueamento do Google. Se você é mais leigo no assunto (como eu), o SSL é quando o site tem aquele “htttps://” ao invés de http:// para saber como fazer isso, confira esse artigo super completo.

São muitas dicas, tentei passar as mais essenciais para te ajudar. Pode parecer muita coisa no início, mas acredite, vale a pena. Investir em SEO e ter esse trabalho significa não precisar ficar pagando anúncios para aparecer nas primeiras páginas do Google.

Além disso, ao utilizar adequadamente o SEO no WordPress você gera mais visibilidade para a sua marca, fideliza os clientes e aumenta as vendas de produtos e/ou serviços.

Gostou deste artigo? Confira também porque você deve manter uma boa frequência de publicação de conteúdos no seu blog!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba dicas, Informações e novidades sobre marketing digital

Contato

E-mail: contato@1nicdigital.com.br
Nos acompanhe nas redes sociais
WhatsApp