o que é SEO

SEO: o que é, estratégias e como utilizar

Se você pesquisou um pouco sobre marketing digital, provavelmente já leu o termo SEO. A sigla se refere ao termo Search Engine Optimization, um conjunto de técnicas realizadas para aumentar o tráfego orgânico do site, ou seja, conseguir as visitar que ocorrem por meio de estratégias que não são pagas, como os anúncios.

Se destacar em buscadores do Google sem pagar anúncios é possível e já tem muita gente investindo nisso. Para entender melhor como funciona, quais estratégias utilizar e que ferramentas usar, basta continuar a leitura!

Por que usar SEO?

De acordo com a StatCounter GlobalStats, 92,04% das pesquisas mundiais são realizadas no Google. Quando falamos do Brasil, o número aumenta ainda mais, com 96,75%. Em 2012, o Google processava cerca de 3,5 bilhões de pesquisas por dia, totalizando 1,2 trilhão de pesquisas por ano. Em 2021, nove anos depois, com todos os avanços tecnológicos, a popularização da internet e dos smartphones, este número deve ser muito, muito maior.

O comportamento da sociedade como um todo mudou. Se queremos encontrar uma loja, pesquisamos no Google. Comprar alguma coisa? Checamos o valor no Google. Aprender como instalar, cozinhar, decorar e até saber se estamos doentes (essa aqui não deveríamos fazer), mas é no Google.

Seja você um profissional autônomo ou uma grande corporação, estar no Google é importante. Caso contrário, seu concorrente que está pode levar seus potenciais clientes, sem você sequer ter tido uma oportunidade. Hoje, estar no Google se tornou uma questão de sobrevivência do seu negócio.

Como aparecer no Google?

Para estar lá existem dois caminhos: competir no tráfego orgânico e no tráfego pago. O tráfego pago são os anúncios, que existem em várias modalidades.

Anúncio na rede de pesquisa: é o anúncio que aparece nas páginas de resultados, sites e aplicativos parceiros. Aparecem no início da página e, em alguns casos, no final também.

Anúncio na rede de display: banners que podem ser animados, com imagens e até sons e são exibidos em sites, blogs, páginas de notícias ou aplicativos parceiros.

Anúncio no Google Shopping: aparecem na barra, logo no início da busca. Também podem aparecer na aba “Shopping” do Google. Exibe foto, valor, nome da loja, entre outras informações.

Anúncios de remarketing: aparece para o usuário que entrou em um site e não comprou ou se cadastrou na oferta apresentada. Ele é interessante para converter quando o consumidor ou lead em potencial ainda está em dúvida. Funciona por meio dos cookies armazenados no computador depois do acesso ao anúncio.

Os anúncios podem trazer tráfego de maneira rápida para a empresa, além de poder serem usados para conversão (compra ou coleta de leads). No entanto, pode ser um pouco caro, já que você precisa pagar para manter os anúncios ativos e, quando eles são pausados ou finalizados, o seu tráfego é suspenso.

Já o tráfego orgânico é conquistado em médio a longo prazo, mas, uma vez conquistado, ele pode aumentar cada vez mais e você colhe os resultados por muito tempo. O SEO é fundamental para conquistar este tipo de tráfego.

Como o SEO auxilia no ranqueamento do Google?

Os mecanismos de busca possuem um objetivo: disponibilizar resultados de qualidade para as buscas dos usuários. Para isso, eles analisam uma série de fatores para determinar quais são os melhores sites e os privilegiarem, de modo que eles se destaquem dos demais.

As técnicas de SEO são aplicadas para que você consiga proporcionar ao usuário uma boa experiência: com uma boa experiência de navegação, conteúdos relevantes e respostas às suas perguntas.

Todo mundo sai ganhando, já que o usuário encontra o que procura, fica feliz e volta a fazer buscas na ferramenta novamente, o Google ganha mais usuários e os sites mais tráfego.

Confira esse vídeo e entenda um pouco melhor como o Google funciona:

 

Então é só seguir as indicações e criar conteúdos pensando nas boas práticas de SEO?

Seria ótimo se fosse simples, mas não é. No início, muitos espertinhos tentavam “driblar” o Google, usando as técnicas incansavelmente. E até funcionava. Afinal, quem trabalha com marketing digital a bastante tempo, deve se lembrar de quando o recomendado era ter a mesma palavra-chave repetida diversas vezes durante o texto e o texto ranqueava.

Só que com isso, o Google acabava oferecendo aos leitores resultados nem sempre satisfatórios. O usuário caía no site e tinha um texto mais ou menos assim:

“Quando você pesquisar por carros em SP, terá diversas opções à sua escolha. Mas o melhor jeito de encontrar carros em SP é encontrando um bom fornecedor. Nós vendemos carros em SP.”

Caso não tenha notado, a palavra-chave era carros em SP (ironia). Só que o texto não trouxe uma informação relevante sequer. É só encheção de linguiça. Para evitar que isso acontecesse, o Google otimizou seu mecanismo e passou a penalizar as técnicas conhecidas como Black Hat, vou explicar mais sobre elas depois.

Quais são os fatores de ranqueamento no Google atualmente?

O Google passou por muitas mudanças ao longo dos anos. Inclusive, eu fiz um artigo sobre ranqueamento no Google em que eu falo sobre todas as atualizações pelas quais o buscador passou, vale a pena conferir.

Para que você possa obter um bom resultado ao utilizar o SEO, deve sempre acompanhar as mudanças e as tendências, se adaptar e atualizar também seus artigos e estratégias. Separei os principais fatores de ranqueamento da atualidade e expliquei como eles afetam o seu tráfego orgânico, veja abaixo.

Autoridade da página/Pagerank

É uma nota de 0 a 10 que o Google atribui a autoridade de determinada página com relação a uma palavra-chave. Apesar dela não ser mais pública desde 2016, o buscador ainda a utiliza. Você pode utilizar o Page Authority, da Moz, para se basear e compreender a relevância do seu site. Apesar de utilizar diversos fatores, nem sempre os mesmos do Google, ele é bastante confiável.

Autoridade do domínio

É como a pontuação da autoridade da página, porém é relacionada ao domínio todo, incluindo páginas e subdiretórios. Você também consegue visualizar essa pontuação no site da Moz.

Conteúdo relevante

Já falamos aqui sobre como é importante evitar o plágio a todo custo. Ao invés de copiar posts, opte por construir uma boa estratégia de marketing de conteúdo, com artigos relevantes construídos especificamente para as suas personas.

Para isso, você precisa primeiro entender quem são suas personas, conhecê-las profundamente, analisando seus anseios e desejos. Depois, você pode usar ferramentas para encontrar as palavras-chave certas (termos que elas estão buscando no Google) e construir conteúdo que realmente seja atrativo.

A palavra-chave “onde comprar roupas para revender” é pesquisada cerca de 4,4 mil vezes por mês no Google. Porém, de acordo com a ferramenta SEMRush, ela é muito fácil de ranquear, com uma pontuação 17 em uma escala de 0 a 100. Isso porque não tem muita gente produzindo conteúdo para este termo.

*Análise realizada em outubro de 2021.

Imagine o quanto seria vantajoso para um fabricante de roupas inserir um conteúdo com essa palavra-chave, mostrando que ele é uma boa opção para comprar roupas para revender. O mercado B2B ainda não enxerga essas oportunidades, mas elas estão lá.

Tamanho do conteúdo

Para o SEO, tamanho é documento sim. Mas não caia no erro de acreditar que basta escrever muito para ranquear. A questão é que, quanto maior e mais relevante for o seu conteúdo, quanto mais tempo o usuário passar lendo ele, mais o Google o achará mais atraente para aparecer nas buscas.

Boas práticas de SEO

O conteúdo do seu site deve seguir as boas práticas de SEO, inclusive com o uso adequado das palavras-chave, a divisão com subtítulos, parágrafos pequenos e outros detalhes que otimizam a leitura para o usuário.

Experiência do Usuário (UX)

A experiência do usuário passou a ser recentemente, um fator importante de ranqueamento. Ela leva em conta como o usuário se sente ao navegar em seu site, se é fácil encontrar as informações, se é intuitivo.

Agora, além de satisfazer o usuário, o uso das técnicas de UX ajudarão o site a ranquear no Google, uma vez que ele analisará fatores como a velocidade do carregamento, interatividade, segurança, estabilidade visual e outros fatores. Saiba mais sobre as Core Web Vitals.

Obs.: Sabendo dessa importância, aqui na 1nic Digital nós ofertamos o serviço de  avaliação heurística.

Conteúdos atualizados

Recentemente o Google atualizou o “Google Caffeine” e passou a priorizar os artigos mais recentes e atualizados para as primeiras páginas de resultados. Sendo assim, mantenha seus artigos atualizados, inserindo ou removendo parágrafos, verificando o que continua correto e o que pode ser alterado, etc.

Certificado SSL

Se você ainda não usa o certificado SSL no seu site, vá atrás disso o quanto antes. O próprio Google já falou que usa o HTTPS para classificar os sites, uma vez que a segurança dos dados é uma prioridade cada vez mais.

SEO On-Page

O SEO On Page são todas as práticas de otimização de sites feitas dentro de sua própria página, com o objetivo de aumentar a sua visibilidade nos rankings do Google e receber tráfego qualificado. Também costumam ser chamadas de boas práticas de SEO. Existem diversas otimizações de SEO On-page que podem auxiliar seu site a ranquear melhor no Google, confira abaixo algumas delas.

Título (Title Tag)

A title tag é um código HTML (<title> e </title>) que representa o título da página. Ele aparecerá na aba do navegador, na página dos buscadores e também quando você compartilhar o artigo nas redes sociais. Otimizar o título inclui ações como inserir a palavra-chave, o nome da marca (quando possível), evitar títulos duplicados e inserir um título atrativo. Tudo sem ultrapassar os 60 caracteres, para que o seu título não fique cortado no Google.

Meta Description

A meta description é editável também por meio de plugins. Existem diversos, sendo o Yoast SEO e o Rank Math os mais conhecidos. Ela também precisa ser chamativa, interessante, informativa, conter a palavra-chave e ter até 160 caracteres.

URL

A URL precisa ser amigável, de modo que o robô do Google identifique também nela sobre o que o texto trata. Sendo assim, ao invés de URL’s com códigos como “https://site.com.br/bx986492” use a palavra-chave e a deixe o mais curta possível: https://site.com.br/palavra-chave ou https://site.com.br/blog/palavra-chave

Este conteúdo, por exemplo, tem a seguinte URL: https://1nicdigital.com.br/blog/o-que-e-seo/

Imagens

Quando se trata de SEO On-Page, as imagens também importam, ainda mais porque elas podem ser ranqueadas no Google Imagens. Verifique sempre o nome do arquivo, insira a palavra-chave nele e no texto alternativo. A imagem deve ser leve e ter relação com o assunto tratado.

Para inserir o texto alternativo no WordPress, basta ir até as configurações da imagem e preencher os campos de acordo com a sua palavra-chave, como mostra o print abaixo:

imagens com seo

Heading Tags

Quando falamos em intertítulos, não estamos dizendo que você precisa apenas separar o seu conteúdo com linhas que cumpram com essa função. É importante que eles estejam formatados com os headings, os códigos que mostram ao Google a hierarquia das informações. Veja:

[H1] América do Sul

[H2] Brasil

[H3] Sudeste

[H4] Estado de São Paulo

[H5] Cidade de São Paulo

[H6] Bela Vista

Viu como o conteúdo é subdividido conforme vamos aprofundando o tema? Vale ressaltar que só pode ser usado um H1, enquanto os demais podem ser usados quantas vezes forem necessários. Vamos supor que no exemplo dado acima, fossemos listar os países da América do Sul. Eles teriam igual importância. Ficaria da seguinte forma:

[H1] América do Sul

[H2] Brasil

[H2] Chile

[H2] Colômbia

E por aí vai…

A formatação dos textos entre os H2 seriam os paragrafos. No WordPress, a tela é esta:

heading tags

Linkagens internas

Para que o tempo de permanência do usuário em seu site aumente, insira links internos que levem a outros posts. Porém, faça isso sempre quando houver um tema que realmente é relacionado ao assunto. Como fizemos por diversas vezes neste artigo.

Sitemap

O sitemap ajuda os robôs do Google a encontrarem e compreenderem seu site. Eles fazem com que a indexação e ajudam seu site a ser ranqueado com mais eficiência.Ferramentas o Yoast SEO e o Rank Math criam automaticamente o seu sitemap e depois você pode enviá-lo ao Google Search Console para agilizar a indexação. Essa ferramenta do Google é muito indicada, pois ajuda a verificar diversas questões no seu site, inclusive erros e desempenho. Vale a pena monitorar.

Ao usar uma palavra-chave no título, colocar descrições nas imagens, inserir links para outros sites, está fazendo o SEO On-page.

Black Hat x White Hat

Os Black Hats SEO são pessoas que utilizam de técnicas que vão contra os objetivos do Google. Em seu site, o buscador coloca como técnicas de black hat as seguintes ações:

Quem descumpre as regras é punido, deixando de ser exibido em partes ou até completamente eliminado do Google.

Para saber se o seu site foi punido é possível perceber quando, ao monitorar seu tráfego, ele sofrer uma queda muito brusca. Você também pode verificar regularmente por meio do Search Console.

Se perceber que foi penalizado, pode solicitar um pedido de reconsideração. Mas lembre-se de resolver primeiro o problema e o seu pedido pode ser negado caso não esteja tudo dentro das diretrizes ainda.

SEO Off-page

São chamadas de SEO off-page as técnicas aplicadas fora das páginas do seu site e que comprovam a relevância do seu conteúdo. Elas incluem links direcionados para o seu site e menções. Podem ser feitas por estratégias como:

  • Guest posts: produza um conteúdo para um site parceiro como convidado e insira links para o seu site.
  • Co-marketing: promova um conteúdo em parceria com outra empresa, criando um material em conjunto que sirva para ambos os públicos.
  • Criação de conteúdos compartilháveis: criar um podcast, materiais ricos (e-books, infográficos, vídeos), um canal no YouTube e perfil nas redes sociais são maneiras de aumentar a sua popularidade e seus acessos.
  • Divulgação em redes sociais, comunidades e fóruns: faça comentários e insira o link para o seu site. Aqui, os hiperlinks não são fatores de ranqueamento, pois eles recebem a tag nofollow, que diz para o robô do Google não seguir aquele link, mas, ainda assim, são meios de fazer com que mais pessoas conheçam o seu site. Atenção: faça comentários que tragam informação de valor. Caso contrário, eles podem ser considerados como spam e o Google pode penalizar o seu site.

Mas a estratégia off-page com maior relevância é o link building. Se um site com muita autoridade colocar um link que leva para o seu site, o Google entende que seu conteúdo é bom e aumenta sua visibilidade nas buscas, para que ele possa ser encontrado mais facilmente.

A transmissão de autoridade de um site para outro é chamada de link juice. Quanto maior for a variedade de sites que citam o seu, maior será a sua autoridade. Veja a imagem de exemplo abaixo:

link juice

Fonte: Media Skyscraper

Porém, é preciso que os links façam sentido, que o conteúdo fonte seja relacionado ao conteúdo de destino e que os dois sites tenham uma boa reputação no Google. A compra de links e outras estratégias muito “forçadas”, são consideradas técnicas de black hate e podem ser severamente punidas pelo Google.

Quando você cria conteúdos compartilháveis, as pessoas tendem a citá-lo como fonte naturalmente, da mesma maneira como você fará hiperlinks externos. Eles ocorrem de maneira natural. Por isso, é muito importante criar conteúdos relevantes.

Fique atento para backlinks indesejáveis, pois eles podem mostrar ao Google que o seu site não é confiável. Você pode rejeitar backlinks quando quiser, inclusive utilizando uma ferramenta do próprio Google.

Quais são as melhores ferramentas de SEO?

Para que a estratégia seja bem-sucedida, ela precisa ser constantemente aprimorada. Isso só é possível por meio das ferramentas certas. Abaixo eu listei as ferramentas principais e você pode conhecer cada uma delas para verificar qual prefere utilizar.

SEMRush

É uma das minhas preferidas. Por meio do dela é possível acompanhar o tráfego orgânico mensal, as palavras-chave ranqueadas, inserir um alarme para mudanças drásticas de posicionamento no Google e muito mais. Seu pacote premium é pago e bem salgado, mas ela permite algumas consultas diárias gratuitamente e você pode experimentá-las para ver se gosta. Acesse aqui.

Yoast SEO

É um plugin do WordPress que ajuda a alterar título, metadescrição, cria sitemap e outras funções importantes para o SEO. Se você não entende de programação, mas quer utilizar SEO, precisa ter uma dessas instalada. Acesse aqui.

Rank Math

Concorrente do Yoast, o Rank Math promete entregar gratuitamente o que o Yoast oferece em seu pacote premium e algumas funções ele cumpre bem. Confesso que ainda estou testando, volto aqui assim que tiver uma conclusão. Acesse aqui.

Ubersuggest

Encontre palavras-chave rapidamente e de graça por meio desta ferramenta. Muito útil, ela também consegue analisar o domínio e você pode utilizar essa função para ter uma noção de como o seu site está indo ou mesmo para ter algumas ideias com base no site dos concorrentes. Acesse aqui.

Search Console

Essa ferramenta é simplesmente essencial. Após você registrar o seu domínio e garantir para o Google que é administrador daquela propriedade, você passará a ter relatórios bem completos sobre os acessos em seu site, além de funcionalidades como envio de sitemap, informações sobre as pessoas que acessam o site (dados demográficos, sexo, idade, etc.) e muito mais. Acesse aqui.

MozBar

Essa extensão proporciona diversas métricas instantaneamente quando você visualiza páginas ou a SERP do Google. É possível analisar a autoridade dos domínios, das páginas, a quantidade de hiperlinks e muito mais. É incrível.

SEO META in 1 CLICK

Já pensou conseguir visualizar a Title Tag, a meta descrição, a quantidade de heading tags e suas classificações, o texto alternativo e outras informações de SEO em apenas um clique? Agora você pode! Eu, particularmente, adoro essa extensão. Ela é rápida, prática e super fácil de usar.

Estas são as ferramentas principais. Em breve faremos um artigo recheado de ferramentas para vocês. Ah, e se você gostou de tudo o que leu e precisa de alguém para implementar SEO no seu site, estamos aqui prontas para ajudar. Temos conhecimentos em implementação de SEO em páginas e conteúdos, além de podermos fazer com que o seu site tenha uma experiência de usuário simplesmente INCRÍVEL. Entre em contato conosco!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba dicas, Informações e novidades sobre marketing digital

Cases

Case Movin Indoor Training

A Movin Indoor Training chegou a nós com o desafio de gerar mais acessos no blog para captar mais clientes, aumentar o reconhecimento da marca e

Contato

E-mail: contato@1nicdigital.com.br
Nos acompanhe nas redes sociais
WhatsApp