marketing digital para psicólogos

Marketing digital para psicólogos: como atrair pacientes?

O psicólogo que atua na área clínica como profissional liberal precisa atrair pacientes para manter uma rotina de atendimentos. Já tem algum tempo que esses e outros profissionais liberais têm passado a investir em estratégias para atrair pacientes usando o marketing digital. 

No entanto, o que causou um verdadeiro aumento na procura por esses serviços foi a pandemia e a possibilidade de realizar atendimentos online, podendo atender pacientes de todo o Brasil. 

Mas quais são as melhores estratégias? Quais são as restrições impostas pelo CRP (Conselho Regional de Psicologia)? Saiba as respostas para essas perguntas e muitas outras agora mesmo!

Tenha uma identidade visual

O primeiro passo para estabelecer sua presença digital, seja você um psicólogo ou qualquer outra profissão, é ter uma identidade visual. Pular esta etapa é um erro que pode custar caro depois. 

Isso porque a identidade visual transmite a essência de uma marca e você, como profissional, se torna uma marca. Ela ainda pode conter elementos relacionados a sua abordagem, personalidade, visão, valores e muito mais.

A identidade visual é composta pela paleta de cores, logo, fontes e elementos. Ela é inserida em um manual de identidade visual, com instruções para utilização em materiais digitais e impressos. 

A partir dela, todos os outros passos serão desdobrados: sites, redes sociais, cartão de visita, assinatura de e-mail, entre outros. Além de transmitir uma imagem muito mais profissional, uma boa identidade visual pode ser decisiva para que os pacientes optem pelos seus serviços.

Não coloque todo o seu esforço nas redes sociais

Criar as redes sociais e utilizá-las como uma vitrine para atrair pacientes é uma boa ideia, mas ela não pode ser o único meio disso acontecer. Para começar, o seu perfil na rede social é um espaço cedido pela rede, ele não é seu. A empresa faz as regras: como mostrar seu conteúdo, quando mostrar, quanto cobrar pelos anúncios, quais conteúdos priorizar, enfim…

Nos últimos anos, diversas mudanças ocorreram e afetaram diversas marcas. Antigamente, era possível que um post fosse exibido para todos os seus seguidores. Agora, ele aparece para uma porcentagem bem pequena. Se você quiser aparecer para todo mundo, precisa pagar. 

Uma mudança recente foi o anúncio do Instagram de que agora não é mais uma rede de fotos, mas sim de entretenimento e irá priorizar vídeos, para competir com o TikTok. Então, os usuários precisaram se adaptar novamente.

Por fim, ainda existem os problemas de invasão de perfis. Diversos perfis com muitos seguidores já foram invadidos e outros foram derrubados. Quem só tem este meio de se comunicar com o público, pode ficar na mão.

Não é que você não deva usar as redes sociais, pelo contrário, elas são sim excelentes ferramentas de marketing digital para psicólogos. No entanto, precisam ser combinadas com outras estratégias para que se conquiste, de fato, uma estabilidade e segurança maior.

Crie um site profissional

Muitos setores já perceberam a importância de um site profissional para suas estratégias de marketing, mas não é o caso dos psicólogos. São poucos os profissionais que investem em sites, menos ainda os que são realmente profissionais, com boa experiência para os usuários, conteúdo relevante e outras práticas importantes para o marketing digital.

O site não deve ser subestimado. Ele é uma ferramenta poderosa para atrair pacientes. Veja os motivos:

  • Por meio dele, você pode criar páginas atrativas e investir em anúncios para coletar contatos de pessoas interessadas nos seus serviços.
  • Pode criar conteúdo no blog e atrair possíveis pacientes e ensiná-los sobre o que se trata a sua abordagem, como funciona, benefícios e quebrar possíveis barreiras que eles ainda tenham para não te contratar.
  • Atrair visitantes com o blog por meio do SEO (Search Engine Optimization), sem a necessidade de investir o tempo inteiro em anúncios (vamos falar mais sobre isso a seguir).
  • Com um site bem construído, o psicólogo pode oferecer mais credibilidade e autoridade.

Mas atenção: existem plataformas que oferecem a criação de sites gratuitos. Eles podem ser utilizados caso você realmente não tenha condições de investir em um site profissional, mas são considerados sites para amadores, não transmitem muita credibilidade e são mais difíceis de se destacar no Google.

SEO para psicólogos: o blog também importa

Há muitos anos atrás, o blog era visto como um lugar para você compartilhar alguns textos, não tinha muito uso no âmbito profissional, mas isso mudou. Uma prova disso são as diversas empresas que investem na criação de conteúdo massivo para o blog. Não é à toa: ele traz muitos benefícios.

Vamos começar pelo básico. Quando você deseja encontrar algum produto ou serviço, o que faz? Provavelmente pesquisa no Google, certo? O seu paciente está fazendo a mesma coisa. O gráfico abaixo mostra a tendência de busca no Google por psicólogos e psicólogas nos últimos 5 anos. 

marketing digital para psicólogos

Fonte: Google Trends

Cada vez mais há um aumento por este tipo de serviço, o que demonstra a importância dos profissionais dessa área estarem lá também.

De acordo com o SEMRush, há uma média de buscas de 90,5 mil mensais pela palavra “psicólogo” no Google. Se aprofundarmos mais a pesquisa, temos um volume de buscas mensais médio de 1,3 mil para o termo “quando procurar um psicólogo”.*

*Verificado em outubro de 2021

Mas como aparecer no Google?

Existem dois caminhos para aparecer como uma das respostas de quem procura pelos serviços de psicólogo ou deseja saber mais sobre ele (e, no futuro, realizar a contratação). A primeira são os anúncios

Anúncios (tráfego pago)

Os anúncios aparecem no Google acompanhados da classificação “anúncios”, como é possível ver na imagem abaixo. Cada vez que a busca é realizada, ocorre uma espécie de leilão em segundos e são escolhidos alguns, entre todos os anunciantes para este termo. Na hora de criar os anúncios, você escolhe em quais termos deseja aparecer. Estes termos devem ser selecionados de acordo com o que os clientes procuram e são conhecidos como palavras-chave.

marketing digital para psicólogos

Conteúdos (tráfego orgânico)

Outra maneira de aparecer no Google é otimizando a infraestrutura do site e criando conteúdos com as técnicas de SEO, um conjunto de práticas que são planejadas para facilitar o posicionamento dos conteúdos no Google.

Afinal, não basta criar o conteúdo, existem diversos artigos, e-books, vídeos, infográficos, sendo criados todos os dias. Para se destacar dos demais, existem ações que ajudam a mostrar para o Google que o seu, entre todos os sites, é um bom conteúdo para ser exibido aos usuários dos buscadores.

Alguns fatores que o Google olha são:

  • Carregamento rápido: as páginas devem abrir rapidamente
  • Usabilidade: o site deve ser fácil de navegar e proporcionar uma boa experiência
  • Responsividade: se adaptar às telas diversas como smartphone, tablets, desktop, etc.
  • Segurança: ter uma boa infraestrutura que oferece proteção a ataques e invasões
  • Conteúdo relevante: quanto mais conteúdo de qualidade houver no site, melhor.

Quando se trata de conteúdo, cada artigo que você faz é uma nova oportunidade de aparecer em mais um termo no Google. Com o tempo, você pode conquistar uma média muito boa de acesso vindas desses conteúdos.

marketing para psicólogos

Mais acessos também significam mais pacientes. Por isso, investir no blog é uma excelente estratégia de marketing digital para psicólogos.

Não fale apenas com quem já tomou a decisão de buscar um psicólogo

Se você parar para pensar, tem muita gente tentando captar os clientes mais fáceis, que são aqueles que já sabem que precisam de auxílio e já tomaram a decisão de procurar por um psicólogo. Mas e os demais?

Sabemos que, por mais que a procura esteja maior, ainda há muita gente que tem um grande tabu sobre buscar ajuda. Por vezes, é a falta de informação que acaba afastando essas pessoas. Também existem objeções com relação ao valor, a não saber como funciona, achar que não funciona, entre outras.

Que tal criar conteúdos para mostrar a relevância do tratamento, mostrar como funcionam as sessões, gerar credibilidade? Mas não basta criar, é preciso aplicar as boas práticas no conteúdo. Veja este artigo que fala sobre isso.

Para criar conteúdos para essas pessoas, você precisa pesquisar palavras-chave e verificar quais assuntos são mais procurados. Veja algumas ferramentas para procurar palavras-chave.

Invista em e-mail marketing

Mais acima, nós falamos que é possível criar anúncios e levá-los para páginas do site para coletar dados de potenciais pacientes. Você também pode ter uma sessão do site para a pessoa se inscrever na newsletter. Essa estratégia de marketing digital se chama captação de leads.

Ao captar estes e-mail, você poderá se comunicar com estes contatos, enviando e-mails estrategicamente planejados a eles. Uma boa estratégia, é criar conteúdo para o blog e reunir, uma vez ao mês, os conteúdos em um e-mail para enviar a estes leads. 

Dessa maneira, eles vão consumir o conteúdo, gerando mais confiança e autoridade para se interessar pelos seus serviços. Além disso, este tipo de e-mail também pode ser enviado para quem já é ou já foi paciente, pois é um e-mail com conteúdos relevantes e podem auxiliá-los e até levá-los a indicar seus serviços a alguém.

Cuidado com as restrições do CRP e do CFP

Assim como ocorre em outras áreas da saúde, os psicólogos devem seguir o que o Conselho Regional de Psicologia (CRP) e o Conselho Federal de Psicologia (CFP) estabelecem. 

Veja a nota orientativa do CFP

Veja este conteúdo do CRP-SP

O Código de Ética Profissional do Psicólogo diz que:

Art. 20º – O psicólogo, ao promover publicamente seus serviços, por quaisquer meios, individual ou coletivamente:

  1. a) Informará o seu nome completo, o CRP e seu número de registro.
  2. b) Fará referência apenas a títulos ou qualificações profissionais que possua.
  3. c) Divulgará somente qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e práticas que estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão.
  4. d) Não utilizará o preço do serviço como forma de propaganda.
  5. e) Não fará previsão taxativa de resultados.
  6. f) Não fará auto-promoção em detrimento de outros profissionais.
  7. g) Não proporá atividades que sejam atribuições privativas de outras categorias profissionais.
  8. h) Não fará divulgação sensacionalista das atividades profissionais.

Ao criar conteúdo relevante, informativo e de maneira adequada, você não infringe essas normas e pode atrair pacientes sem ter problemas. Por isso, o marketing digital para psicólogos está em crescimento.

Se você gostou deste conteúdo, confira mais informações sobre como funciona o SEO e como se destacar nas pesquisas do Google no nosso artigo “Ranqueamento no Google: o que você precisa saber”!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba dicas, Informações e novidades sobre marketing digital

Contato

E-mail: contato@1nicdigital.com.br
Nos acompanhe nas redes sociais
WhatsApp