cauda longa x cauda curta

Cauda longa x cauda curta: como escolher as palavras-chave certas para o blog?

Dentro da estratégia de SEO em blogs, uma das etapas mais importantes é o planejamento. Por meio dele você define quais são os temas abordados e as palavras-chave (sejam de cauda longa ou cauda curta) que serão utilizadas. Um planejamento inadequado é como um barco sem rumo: você pode nadar e nadar (produzindo conteúdo), mas não chega a lugar nenhum, pois falta direcionamento.

 A pesquisa de palavras-chave é muito importante, justamente porque ela auxilia na escolha da direção em que você vai seguir. Muitas vezes, penso em um tema e, ao fazer a pesquisa, percebo que os usuários estão pesquisando por outro muito similar. Isso muda a minha direção, afinal, o conteúdo é justamente para auxiliar os usuários em suas maiores dúvidas.

 O marketing digital é baseado em dados e em conhecimento estratégico, a produção de conteúdo precisa seguir este caminho também. O conceito de cauda longa e cauda curta pode te ajudar a elaborar seu planejamento para obter mais sucesso. Quer saber como? Basta continuar a leitura!

O conceito de cauda longa (long tail)

 O conceito de cauda longa, também conhecido como “long tail”, se estabeleceu em outubro de 2004 quando Chris Anderson, autor do livro “A Cauda Longa”, deu uma entrevista para a revista Wired falando sobre o conceito. Basicamente, ele afirmava que é possível obter sucesso ao segmentar a estratégia de modo que ela alcance várias coisas de pouca demanda ao invés de poucas coisas com muita demanda.

Ela pode ser aplicada ao varejo, significando trabalhar com vários produtos menos concorridos ao invés de poucos produtos mais concorridos. No marketing digital essa estratégia é adaptada para selecionar as palavras-chave.

Afinal, o que são palavras-chave de cauda longa e cauda curta?

Dentro do marketing digital, as palavras-chave de cauda longa são aquelas formadas por três ou mais palavras. Elas costumam ser menos concorridas, por serem mais específicas. Já as palavras-chave de cauda curta são termos com uma a duas palavras, são mais abrangentes e costumam ter alto volume de busca. Veja a imagem abaixo:

cauda longa x cauda curta

Veja que a figura do gráfico forma uma cauda. Tem o topo, que representa o volume de buscas e a popularidade. Ela vai caindo e afunilando, conforme o termo vai ficando mais específico. O conceito de cauda longa diz que é possível ter um retorno significativo ao investir em várias palavras de cauda longa ao invés de poucas palavras de cauda curta.

Veja na prática

O termo “cerveja” é considerado de cauda curta (head tail) e tem um volume enorme de buscas, mas ao mesmo tempo, o nível de concorrência também é muito grande, fazendo com que seja muito difícil de ranquear

O termo “cerveja artesanal” é mais específico, mas ainda é de cauda longa, tem muitas buscas, mas é um pouco mais fácil de ranquear. 

O termo “cerveja artesanal em SP” é de cauda longa (long tail), bem mais fácil de ranquear, embora tenha menos buscas.

Por que usar palavras-chave de cauda longa?

Apesar de em um primeiro momento parecer melhor ranquear para palavras-chave com alto nível de buscas, é importante pensar em alguns fatores muito importantes, como você poderá ver a seguir.

Atingir o público certo

Seguindo usando o mesmo termo como exemplo, alguém que procura por “cerveja” no Google pode estar pesquisando por diversos assuntos relacionados como:

– história da cerveja;

– tipos de cerveja;

– como é feita a cerveja;

– onde comprar cerveja;

– e diversas outras informações.

Isso porque o termo é vago e uma empresa que vende cerveja artesanal em São Paulo, por exemplo, pode ter que se esforçar muito para ranquear e, no final, mesmo com vários acessos, não ter muitas vendas.

Já se ela ranquear para o público que procura “cerveja artesanal em SP”, estará aparecendo justamente para quem procura seu produto e está na região. As chances de vender mais aumentam exponencialmente.

Há muito mais oportunidades

Atualmente 75% das pesquisas online são por palavras-chave de cauda longa. Isso porque as pesquisas por voz no Google estão se tornando mais populares e, ao falar, as pessoas tendem a fazer perguntas, que acabam se tornando palavras-chave de cauda longa. 

Além disso, já se sabe que quanto mais a pesquisa for específica, melhores serão os resultados.Os usuários não querem perder tempo e tendem a realizar as buscas de modo mais específico.

Baixa competição

Usando o termo “cerveja artesanal” como exemplo, pode-se imaginar a quantidade de cervejarias, bares e restaurantes tentando ranquear para essa palavra-chave: são muitos. Para conseguir chegar na primeira página, será preciso criar conteúdos de muito valor, completos e muito bem escritos com as boas práticas de SEO.

São gerados conteúdos regularmente, então, depois de muito esforço, se você ranquear, precisará manter sua posição. Isso significa atualizar essa página, complementando e atualizando informações constantemente. 

Já em conteúdos de cauda longa o esforço é muito menor. Ainda será preciso monitorar seu desempenho e identificar caso seu conteúdo caia de posição nas páginas do Google, mas o trabalho tende a ser muito menor.

Menor rejeição

O Google consegue identificar quando os usuários chegam até a página e saem rapidamente. Ele contabiliza essa ação como a taxa de rejeição do seu site. Quando ela é muito alta, o buscador passa a analisar se o seu conteúdo é realmente relevante ou se é somente um clickbait. 

Sites que fazem clickbaits usam títulos atrativos e promessas impossíveis apenas para atrair clicks, sendo que o conteúdo muitas vezes não corresponde às expectativas. Eles são muito mal vistos pelo Google, que sempre deseja entregar conteúdos de qualidade a seus usuários.

Então, ele passa a penalizar esses sites, de modo que eles não conseguem ficar bem posicionados e não atrapalham as buscas. Quando você usa termos de cauda longa impede que isso ocorra, pois mostra o conteúdo certo para as pessoas certas.

Quando usar as palavras-chave de cauda longa?

Se o seu foco é a conversão, seja em leads, vendas, cadastros e outras ações, o ideal é investir mais em palavras-chave de cauda longa. Caso vá investir em termos de cauda curta, veja se o esforço realmente valerá a pena. 

Você pode pesquisar por palavras-chave de cauda longa usando ferramentas que vão indicar o nível de dificuldade de ranqueamento, volume de buscas, além de concorrentes que já ranqueiam para essas palavras-chave e suas posições no Google. Confira agora mesmo nosso artigo em que indicamos 5 ferramentas gratuitas para pesquisar palavras-chave!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba dicas, Informações e novidades sobre marketing digital

Contato

E-mail: contato@1nicdigital.com.br
Nos acompanhe nas redes sociais
WhatsApp